Meditação Matinal

AGOSTO – clique no dia/página desejado:
[S01][T02][Q03][Q04][S05][S06][D07][S08][T09][Q10]
[Q11][S12][S13][D14][S15][T16][Q17][Q18][S19][S20]
[D21][S22][T23][Q24][Q25][S26][S27][D28][S29][T30][Q31]

JULHO – clique no dia/página desejado:
[S01][S02][D03][S04][T05][Q06][Q07][S08][S09][D10]
[S11][T12][Q13][Q14][S15][S16][D17][S18][T19][Q20]
[Q21][S22][S23][D24][S25][T26][Q27][Q28][S29][S30][D31]

Maravilhosa Graça de Deus.
Meditação Matinal de Ellen White.
Leia o Comentário da Lição da Escola Sabatina 2016 – clique aqui.

Agosto
1° de agosto
Pág. 219
Um Milagre
Dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a Sua vontade. Heb. 2:4.
Cristo não operou nenhum milagre a pedido dos fariseus. Não fizera milagre algum no deserto, em resposta às insinuações de Satanás. Não nos comunica poder para nos vindicarmos a nós mesmos ou satisfazer às exigências da incredulidade e do orgulho. Mas o evangelho não deixa de mostrar o sinal de sua origem divina. Não é um milagre que nos possamos libertar do cativeiro de Satanás? A inimizade contra Satanás não é natural ao coração humano; é implantada pela graça de Deus. Quando a pessoa que era dominada por uma vontade obstinada e má é posta em liberdade, e se entrega de todo o coração à influência dos celestiais instrumentos de Deus, opera-se um milagre; assim também quando um homem esteve sob o poder de forte ilusão, e chega a compreender a verdade moral. Toda vez que uma alma se converte, e aprende a amar a Deus e guardar-Lhe os mandamentos, cumpre-se a promessa por Ele feita: “E vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo.” Ezeq. 36:26. A mudança do coração humano, a transformação do caráter, é um milagre que revela um Salvador sempre vivo, operando para salvar almas. Uma vida coerente em Cristo, é grande milagre. Na pregação da Palavra de Deus, o sinal que se devia manifestar então e sempre, é a presença do Espírito Santo a fim de tornar a palavra uma força regeneradora para os que a ouvem. Esta é a testemunha de Deus perante o mundo, quanto à divina missão de Seu Filho. O Desejado de Todas as Nações, pág. 407.
Muitos estão extremamente desanimados. … São vistos como incapazes de compreender ou receber o evangelho de Cristo. Todavia, por um milagre da divina graça podem ser mudados. Sob a ministração do Espírito Santo a nesciedade que faz seja o seu reerguimento parecer impossível, passará. … O vício desaparecerá, e a ignorância será vencida.
A corrente que foi baixada do trono de Deus é bastante longa para alcançar as maiores profundezas. Cristo é capaz de erguer do abismo da degradação o maior pecador, e de colocá-lo onde ele possa ser reconhecido como filho de Deus, herdeiro da herança imortal. Testimonies, vol. 7, pág. 229.
2 de agosto
Pág. 220
Transformações Assombrosas
Porque nos tornamos espetáculo ao mundo, tanto a anjos, como a homens. I Cor. 4:9.
O Senhor Jesus está provando os corações humanos, por meio da concessão de Sua misericórdia e graça abundantes. Está efetuando transformações tão admiráveis que Satanás, com toda a sua vanglória de triunfo, com toda a sua confederação para o mal, reunida contra Deus e contra as leis de Seu governo, fica a olhá-las como a uma fortaleza, inexpugnável aos seus enganos. São para ele um mistério incompreensível. Os anjos de Deus, serafins e querubins, potestades encarregadas de cooperar com as forças humanas, vêem, com admiração e alegria, que homens decaídos, que eram filhos da ira, estejam por meio do ensino de Cristo formando caráter segundo a semelhança divina, para serem filhos e filhas de Deus, e desempenharem um papel importante nas ocupações e prazeres do Céu.
À Sua Igreja deu Cristo amplas possibilidades, para que viesse a receber de Sua possessão resgatada e comprada um grande tributo de glórias. A Igreja, revestida da justiça de Cristo, é Sua depositária, na qual as riquezas de Sua misericórdia, amor e graça, se hão de por fim revelar plenamente. A declaração que fez em Sua oração intercessora, de que o amor do Pai é tão grande para conosco como para consigo mesmo, na qualidade de Filho unigênito, e que estaremos com Ele onde estiver, e que seremos um com Cristo e o Pai, é uma maravilha para o exército celestial, e constitui sua grande alegria. O dom de Seu Espírito Santo, rico, pleno e abundante, deve ser para Sua Igreja semelhante a uma protetora muralha de fogo, contra que não prevalecerão os poderes do inferno. Na imaculada pureza e perfeição de Seu povo, Cristo vê a recompensa de todos os Seus sofrimentos, humilhação e amor, e como suplemento de Sua glória – sendo Ele o grande centro de que irradia toda glória. Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos, págs. 18 e 19.
Todo o Céu está observando esses agentes que estão como que à mão para levar a cabo o propósito de Deus na Terra, assim fazendo a vontade de Deus no Céu. Tal cooperação realiza uma obra que leva honra e glória e majestade a Deus. Oh, se todos amassem como Cristo ama, de modo que homens que estão a perecer pudessem ser salvos da ruína, e que mudança viria ao nosso mundo! Testimonies, vol. 6, pág. 457.
3 de agosto
Pág. 221
Coração Renovado
E vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade. Efés. 4:23 e 24.
Cristo reprovava com fidelidade. … A todas as coisas falsas e vis, Sua própria presença era uma reprovação. À luz de Sua pureza os homens se viam impuros, e medíocres e falsos os objetivos de sua vida. Não obstante, Ele os atraía. Aquele que criara o homem, compreendia o valor da humanidade. …
Em cada ser humano Ele divisava infinitas possibilidades. Via os homens como poderiam ser, transfigurados por Sua graça – na “graça do Senhor, nosso Deus”. Sal. 90:17. Educação, págs. 79 e 80.
Todos os defeitos do caráter tem sua origem no coração. Orgulho, vaidade, temperamento forte, e cobiça, procedem do coração carnal não regenerado pela graça de Cristo. Review and Herald, 10 de setembro de 1885.
É pela renovação do coração, que a graça de Deus atua para transformar a vida. Não basta a mudança exterior para pôr-nos em harmonia com Deus. Muitos há que procuram reformar-se, corrigindo este ou aquele mau hábito, e esperam desse modo tornar-se cristãos, mas estão principiando no lugar errado. Nossa primeira tarefa é com o coração.
As Escrituras são o grande veículo na transformação do caráter. Cristo orou: “Santifica-os na verdade; a Tua Palavra é a verdade.” João 17:17. Estudada e obedecida, a Palavra de Deus atua no coração, subjugando todo atributo não santificado. O Espírito Santo vem para convencer do pecado, e a fé que brota no coração opera por amor a Cristo, conformando-nos em corpo, alma e espírito à Sua própria imagem. Então Deus pode usar-nos para fazer Sua vontade. Parábolas de Jesus, págs. 97 e 100.
Não nos poupemos a nós mesmos, mas promovamos com fervor a obra de reforma que deve ser feita em nossa vida. Crucifiquemos o eu. Hábitos não santificados clamarão por domínio, mas em nome e no poder de Jesus podemos vencer. Ao que procura guardar diariamente o seu coração com toda diligência, é feita a promessa: “Nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” Rom. 8:38 e 39. Review and Herald, 7 de julho de 1904.
4 de agosto
Pág. 222
Requer Tempo
Eu, o Senhor, a vigio e a cada momento a regarei; para que ninguém lhe faça dano, de noite e de dia Eu cuidarei dela. Isa. 27:3.
A mente de um homem ou de uma mulher não desce num momento da pureza e santidade para a depravação, corrupção e crime. Leva tempo transformar o humano no divino, ou degradar os que foram formados à imagem de Deus em brutais ou satânicos. Pela contemplação somos mudados. Embora formado à imagem do seu Criador, o homem pode de tal modo educar sua mente que o pecado que uma vez lhe pareceu repulsivo, tornar-se-lhe-á aprazível. Ao cessar de vigiar e orar, cessa de guardar a cidadela, o coração. … É preciso manter guerra constante contra a mente carnal; e precisamos ser ajudados pela refinadora influência da graça de Deus, a qual atrairá a mente para o alto e habituá-la-á a meditar no que é puro e santo. Testimonies, vol. 2, págs. 478 e 479.
O caráter não vem por acaso. Não é determinado por uma explosão de temperamento, um passo na direção errada. É a repetição do ato que faz com que se torne hábito e molda o caráter, seja para o bem ou para o mal. O caráter reto só pode ser formado pelo esforço perseverante e incansável, aperfeiçoando cada talento e capacidade confiados para a glória de Deus. …
Deus espera que edifiquemos caráter de acordo com a norma que pôs diante de nós. Devemos colocar um tijolo após o outro, acrescentando graça a graça, descobrindo nossos pontos fracos, e corrigindo-os de acordo com as orientações dadas. …
Deus nos dá força, a faculdade do raciocínio, tempo, para que possamos construir caráter sobre o qual Ele possa colocar o selo de Sua aprovação. Deseja que cada um de Seus filhos forme um caráter nobre, pela realização de atos nobres e puros, para que afinal possa apresentar uma estrutura simétrica, um belo templo honrado pelo homem e por Deus. …
Aquele que se quer transformar num belo edifício para o Senhor deve cultivar cada faculdade do ser. Somente pelo devido uso dos talentos é que o caráter se pode desenvolver harmoniosamente. Trazemos assim para o fundamento aquilo que na Palavra é representado como ouro, prata, pedras preciosas – material que suportará a prova dos fogos purificadores de Deus. Orientação da Criança, págs. 164-166.
5 de agosto
Pág. 223
Determinação – a Chave
Porque decidi nada saber entre vós, senão a Jesus Cristo e Este crucificado. I Cor. 2:2.
Muitos que ainda recuam em face das condições indispensáveis a que as venham a possuir são atraídos pela beleza de Cristo e a glória do Céu. … Renunciar a sua própria vontade, suas escolhas, seus empreendimentos, exige um sacrifício diante do qual hesitam, vacilam e tornam atrás. … Desejam o bem, fazem algum esforço para obtê-lo; não o escolhem, porém; não têm um determinado propósito de o alcançar seja qual for o custo.
Nossa única esperança, se queremos vencer, é unir nossa vontade à vontade de Deus, e operar em cooperação com Ele hora a hora, dia a dia. Não nos é possível reter o eu, e não obstante entrar no reino de Deus. Se havemos de atingir um dia a santidade, será mediante a renúncia do próprio eu e a recepção da mente de Cristo. O orgulho e a suficiência própria devem ser crucificados. Estamos nós dispostos a pagar o preço que nos é exigido? Estamos dispostos a pôr nossa vontade em perfeita conformidade com a vontade de Deus? Até que estejamos prontos a fazê-lo, não pode a transformadora graça de Deus manifestar-se em nós. O Maior Discurso de Cristo, pág. 143.
Tornando-nos inteiramente familiarizados conosco mesmos, e então combinando com a graça de Deus uma firme determinação de nossa parte, podemos tornar-nos vencedores, e tornar-nos perfeitos em todas as coisas, de nada necessitados. Meditações 1953, pág. 190.
Circunstâncias adversas devem criar a firme determinação de vencê-las. A transposição de um obstáculo dará maior capacidade e ânimo para avançar. Insisti com resolução na direção correta, e então as circunstâncias serão vossas auxiliares, não empecilhos. Parábolas de Jesus, pág. 332.
O caráter cristão é marcado por singeleza de propósito, indomável determinação que recuse render-se a influências mundanas, que tenha como alvo nada menos que a norma bíblica. … A consagração dos seguidores de Cristo precisa ser completa. … Ele deve estar disposto a suportar com paciência, com alegria e prazer, qualquer coisa que na providência de Deus ele seja chamado a sofrer. Sua final recompensa será partilhar com Cristo no imortal trono de glória. SDA Bible Commentary, vol. 2, pág. 1.003.
6 de agosto
Pág. 224
Experimentada no Lar
Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa.  Atos 16:31.
Trabalho missionário deve ser feito no lar. Ali os que têm recebido Cristo devem mostrar o que a graça tem feito por eles. Uma divina influência controla o verdadeiro crente em Cristo, e esta influência faz-se patente no lar e favorece a perfeição de todos os membros da família. …
A Igreja necessita de toda a força espiritual que pode ser obtida, e de todos, especialmente dos membros mais jovens da família do Senhor. A verdade vivida no lar faz-se notória no trabalho desinteressado fora. Aquele que vive o cristianismo no lar será uma brilhante luz onde quer que for. Signs of the Times, 1º de setembro de 1898.
Deus quer que as crianças e jovens se unam ao exército do Senhor. … Precisam ser exercitadas em resistir à tentação e combater o bom combate da fé. Dirigi-lhes a mente para Cristo logo que possam entender vossas lições em palavras simples, de fácil compreensão. Ensinai-lhes o domínio próprio. Ensinai-as a começar a obra de vencer quando novos, e receberão o precioso auxílio que Jesus pode dar e dará, ligado aos esforços amparados pela oração da parte dos pais. Animai-as com palavras de encorajamento para as lutas que têm de travar em resistir à tentação e sair mais que vencedoras pela graça a elas dada por Jesus Cristo. Manuscrito 55, 1895.
A harmonia do círculo doméstico é muitas vezes quebrada em virtude de palavras precipitadas ou linguagem abusiva. Quão melhor seria não tivessem sido ditas. Um sorriso de satisfação, uma palavra apaziguadora, de aprovação, dita no espírito de mansidão, seriam um poder para suavizar, para confortar, para abençoar. … Muitos desculpam suas palavras precipitadas e apaixonadas, dizendo: “Sou muito sensível; tenho um temperamento imprudente.” Isto não cura nunca feridas feitas por palavras ásperas, apaixonadas. … O homem natural precisa morrer, e o novo homem, em Cristo Jesus, tomar posse da alma. … Precisais mostrar por vossa vida que o poder e a graça de Deus são capazes de fazer em transformar o homem natural num homem espiritual em Jesus Cristo. Testimonies, vol. 4, págs. 348 e 349.
7 de agosto
Pág. 225
Que o Mundo Pode Conhecer
Vós sois as Minhas testemunhas, diz o Senhor; Eu sou Deus. Isa. 43:12.
Um cristão que vive terá um vivo testemunho a dar. Se tendes estado a seguir a Jesus passo a passo, tereis alguma coisa importante a relatar quanto ao modo como ele vos tem dirigido. Podeis referir como tendes provado Suas promessas e achado-as fiéis. Podeis indicar pontos positivos de vossa experiência, sem retornar a fundo ao passado. Quem nos dera poder ouvir muitas vezes o testemunho simples e fervente de conflitos íntimos e de vitórias. …
Todo verdadeiro cristão terá uma batalha a travar para pôr em prática os princípios da verdade, bem como com eles concordar. … O Capitão de nossa salvação nos convida para darmos testemunho recente do campo de ação. Os que têm sido ferozmente assaltados pelos inimigos da verdade e o adversário das pessoas, e que se têm conduzido como Jesus Se conduziu em Sua hora de prova, terão um testemunho a dar, que fará fremir o coração dos ouvintes. Serão sem dúvida testemunhas de Jesus. Review and Herald, 20 de dezembro de 1881.
Nem sempre avaliamos o poder do exemplo. Somos postos em contato com outros. Encontramos pessoas que estão errando, que procedem mal de muitas maneiras; talvez sejam desagradáveis, precipitadas, coléricas, ditatoriais. Lidando com tais pessoas, cumpre-nos ser pacientes, dominados, bondosos e benignos. … Há provas e perplexidades para todos enfrentarmos; pois estamos em um mundo de cuidados, ansiedades e decepções. Mas esses contínuos aborrecimentos precisam ser enfrentados no espírito de Cristo. Pela graça podemos erguer-nos acima de nosso ambiente, e manter nosso espírito calmo e sereno por entre as irritações e ansiedades da vida diária. Apresentaremos assim a Cristo perante o mundo. Signs of the Times, 10 de janeiro de 1885.
Cristo procurou salvar o mundo, não por conformar-Se com ele, mas revelando ao mundo o poder transformador da graça de Deus para modelar o caráter humano segundo o caráter de Cristo. Review and Herald, 22 de janeiro de 1895.
A graça de Cristo deve realizar uma maravilhosa transformação na vida e no caráter daquele que a recebe; e se formos verdadeiramente discípulos de Cristo, o mundo verá que o poder divino fez alguma coisa por nós, pois, embora estejamos no mundo, não somos daqui. Review and Herald, 2 de julho de 1889.
8 de agosto
Pág. 226
Sustentar a Vida Espiritual
Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a Mim jamais terá fome; e o que crê em Mim jamais terá sede. João 6:35.
Deus nos fala a nós por Sua Palavra. Aí temos em linhas mais claras a revelação de Seu caráter, de Seu procedimento com os homens, e da grande obra de redenção. Aí está aberta perante nós a história de patriarcas e profetas e outros homens santos da antiguidade. Eram homens sujeitos “às mesmas paixões que nós”. Tia. 5:17. Vemos como lutavam com abatimentos iguais aos nossos, como caíam sob tentações como também nós o temos feito, e contudo de novo se animavam e venciam pela graça de Deus; e considerando esses exemplos, ficamos animados em nossas lutas por conseguir a justiça. Ao lermos acerca das preciosas experiências que lhes foram concedidas, da luz, amor e bênção que lhes foi dado desfrutar, e da obra que realizaram pela graça que lhes foi dada, o mesmo espírito que os inspirava acende em nosso coração uma chama de santa emulação e um desejo de ser semelhantes a eles no caráter, e de, como eles, andar com Deus.
Disse Jesus acerca das Escrituras do Antigo Testamento – e quanto mais é isto verdade do Novo! – “São elas que de Mim testificam” (João 5:39). … Se desejais familiarizar-vos com o Salvador, estudai as Santas Escrituras. Enchei o coração todo com as palavras de Deus. São elas a água viva, a mitigar vossa sede ardente. São o pão vivo do Céu. … Nosso corpo é formado pelo que comemos e bebemos; e como se dá na economia natural, assim também na espiritual; é aquilo em que meditamos, que dará força e vigor à nossa natureza espiritual. Caminho a Cristo, págs. 87 e 88.
A vida espiritual precisa ser mantida pela comunhão com Cristo por meio de Sua Palavra. A mente precisa deter-se nela, o coração dela encher-se. A Palavra de Deus entesourada no coração e santamente nutrida e obedecida, por meio do poder da graça de Cristo pode tornar o homem justo. Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 125.
Sempre que Suas palavras de instrução têm sido recebidas e de nós se têm apossado, Jesus é para nós uma presença permanente, dominando-nos os pensamentos, idéias e ações. … Jesus Cristo é tudo em nós: o primeiro, o último, o melhor em tudo. Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos, pág. 389.
9 de agosto
Pág. 227
Revela o Caráter de Deus
Senhor, Senhor Deus compassivo, clemente e longânimo e grande em misericórdia e fidelidade. Êxo. 34:6.
Toda a luz do passado, toda a luz do presente e que alumia até o futuro, conforme revelada na Palavra de Deus, é para todo o que a aceita. A glória dessa luz, que é a própria glória do caráter de Cristo, deve manifestar-se no cristão, individualmente, na família, na igreja, no ministério da Palavra e em cada instituição criada pelo povo de Deus. Todas estas coisas devem ser, no plano divino, figuras do que pode ser realizado a favor do mundo. Devem constituir símbolos do poder salvador das verdades do evangelho. …
Pela contemplação da bondade, misericórdia, justiça e amor de Deus, manifestados na igreja, deve o mundo ter uma idéia de Seu caráter. …
A fim de manifestarmos o caráter divino … temos de tomar conhecimento pessoal com Deus. Se mantivermos comunhão com Ele, seremos Seus ministros, ainda que não preguemos um só sermão à igreja. Seremos Seus cooperadores pela apresentação da perfeição de Seu caráter em nossa humanidade. Testemunhos Seletos, vol. 2, págs. 366-368.
Deus ordenou a Seus instrumentos humanos o dever de comunicar o caráter de Deus, testificando de Sua graça, sabedoria, e beneficência mediante a manifestação de Seu elevado, terno e clemente amor. …
Nossa obra é restaurar a imagem moral de Deus no homem mediante a abundante graça dada por Ele por intermédio de Jesus Cristo. … Oh, quanto necessitamos conhecer a Jesus e a nosso Pai celeste, para que O representemos no caráter! Carta 1a, 1894.
A alma transformada pela graça de Cristo admirará o Seu caráter divino. … Quanto menos virmos em nós mesmos digno de estima, tanto mais havemos de ver digno de estima na infinita pureza e amabilidade de nosso Salvador. A vista de nossa pecaminosidade impele-nos para Ele, que é capaz de perdoar; e quando a alma, reconhecendo o seu desamparo, anseia por Cristo, Ele Se revelará em poder. Quanto mais a sensação de nossa necessidade nos impelir para Ele e para a Palavra de Deus, tanto mais exaltada visão teremos de Seu caráter, e tanto mais plenamente refletiremos a Sua imagem. Caminho a Cristo, pág. 65.
10 de agosto
Pág. 228
Perfeição Agora?
Sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste. Mat. 5:48.
Quando Deus deu Seu Filho ao mundo, tornou possível a homens e mulheres serem perfeitos mediante o uso de toda capacidade do seu ser para glória de Deus. Em Cristo deu-lhes as riquezas de Sua graça, e o conhecimento de Sua vontade. Ao esvaziarem-se do eu e aprenderem a andar em humildade, buscando orientação de Deus, os homens estariam capacitados a cumprir o elevado propósito de Deus para eles. Review and Herald, 22 de abril de 1909.
A perfeição de caráter baseia-se no que Cristo é para nós. Se confiamos continuamente nos méritos de nosso Salvador, e andamos em Seus passos, seremos semelhantes a Ele, puros e incontaminados.
Nosso Salvador não requer impossibilidade de pessoa alguma. Ele não espera de Seus discípulos coisa alguma para cuja realização não esteja disposto a conceder-lhes graça e força. Não os chamaria a ser perfeitos, caso não dispusesse de toda perfeição e graça para conceder àqueles a quem conferisse tão alto e santo privilégio. …
Nossa obra é esforçar-nos para atingir, em nossa esfera, a perfeição que Cristo atingiu em todos os aspectos do caráter. Ele é nosso exemplo. Devemos esforçar-nos para honrar a Deus no caráter. … Importa sermos de todo dependentes do poder que Ele nos prometeu. Manuscrito 148, 1902.
Jesus não revelou qualidades, nem exerceu poderes que os homens não possam possuir mediante a fé nEle. Sua perfeita humanidade é a que todos os Seus seguidores podem possuir, se forem sujeitos a Deus como Ele o foi. O Desejado de Todas as Nações, pág. 664.
Nosso Salvador é um Salvador para o aperfeiçoamento do homem todo. Não é Deus em relação a parte de nosso ser, apenas. A graça de Cristo atua no sentido de disciplinar o ser humano todo, Ele fez todos. A todos remiu Ele. Tornou a mente, a força, o corpo, assim como o espírito, participantes da natureza divina, e todos são Sua possessão adquirida. Deve Ele ser servido com toda a mente, coração, intelecto e força. Então será o Senhor glorificado nos Seus santos, mesmo nas coisas  comuns e temporais, com as quais se acham relacionados. “Santidade ao Senhor” será a inscrição colocada sobre eles. Youth’s Instructor, 14 de abril de 1898.
11 de agosto
Pág. 229
Influência Sempre Crescente
Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência, linguagem sadia e irrepreensível. Tito 2:7 e 8.
A vida de Cristo foi uma influência sempre crescente e ilimitada; influência que O ligava a Deus e a toda a família humana. Mediante Cristo, Deus conferiu ao homem uma influência que lhe torna impossível viver para si próprio. Individualmente temos ligação com nossos semelhantes, parte da grande família de Deus, e estamos sob obrigações mútuas. Ninguém pode ser independente de seu próximo; porque o bem-estar de cada um afeta a outros. É propósito de Deus que cada um se sinta imprescindível ao bem-estar dos outros, e procure promover a sua felicidade. …
Pela atmosfera que nos envolve, toda pessoa com quem nos comunicamos é consciente ou inconscientemente afetada.
Esta é uma responsabilidade de que não nos podemos livrar. Nossas palavras, nossos atos, nosso traje, nosso procedimento, até a expressão fisionômica tem sua influência. … Se por nosso exemplo ajudamos a outros na formação de bons princípios, estamos-lhes dando a capacidade de fazer o bem. Eles, por sua vez, exercem a mesma influência sobre outros, e estes sobre terceiros. Assim, por nossa influência inconsciente, podem ser abençoados milhares. …
O caráter é um poder. O testemunho silencioso de uma vida sincera, desinteressada e piedosa, exerce influência quase irresistível. Manifestando em nossa vida o caráter de Cristo, com Ele cooperamos na obra de salvar almas. Somente revelando em nossa vida o Seu caráter é que podemos com Ele colaborar. E quanto mais vasta a esfera de nossa influência, tanto maior bem podemos fazer. Quando os que professam servir a Deus seguirem o exemplo de Cristo, praticando na vida diária os princípios da lei, quando todos os seus atos testemunharem de que amam a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmos, então a igreja terá o poder de abalar o mundo.
Contudo deve ser lembrado que a influência não deixa de ser um poder para o mal. É terrível alguém perder sua vida, mas causar a perdição de outras é-o ainda mais. … Somente pela graça de Deus é que podemos utilizar sabiamente essa dádiva. Parábolas de Jesus, págs. 339-441.
12 de agosto
Pág. 230
Corações Puros
E a si mesmo se purifica todo o que nEle tem esta esperança, assim como Ele é puro. I João 3:3.
Aqui está uma obra que o homem deve fazer. Ele precisa olhar-se ao espelho, a santa lei de Deus, discernir os defeitos do seu caráter moral, e afastar os seus pecados, lavando a vestidura do caráter no sangue do Cordeiro. Inveja, orgulho, malícia, dolo, conflitos e crimes serão excluídos do coração que é um recipiente do amor de Cristo e que acalenta a esperança de ser como Ele, quando O veremos tal qual é. A religião de Cristo refina e dignifica o seu possuidor, não importa quais sejam suas associações ou estágio de vida. Homens que se tornam cristãos iluminados erguem-se acima do nível de seu caráter anterior e entram em maior força moral e mental. Os caídos e degradados pelo pecado e o crime podem, mediante os méritos do Salvador, ser exaltados a uma posição apenas um pouco abaixo da dos anjos.
Mas a influência de uma esperança evangélica não levará o pecador a considerar a salvação de Cristo como questão de livre graça, enquanto ele continua a viver em transgressão da lei de Deus. Quando a luz da verdade raia em sua mente, e ele compreende plenamente as reivindicações de Deus e a extensão de sua transgressão, reformará os seus caminhos, tornar-se-á leal a Deus graças à força de seu Salvador, passará a levar uma vida nova e pura. Testimonies, vol. 4, págs. 294 e 295.
Cumpre realizarmos a obra de moldar o caráter segundo o modelo divino. Todos os hábitos maus têm de ser renunciados. Os impuros têm de tornar-se puros de coração; o egoísta tem de abandonar seu egoísmo; o orgulhoso, livrar-se do orgulho; o presumido, vencer a confiança em si mesmo, e reconhecer que ele não é coisa nenhuma sem Cristo. … Devemos ter uma ligação viva com Deus. Review and Herald, 17 de novembro de 1885.
Um coração obstinado e rebelde pode fechar as portas a todas as doces influências da graça de Deus, e a toda alegria no Espírito Santo; mas os caminhos da sabedoria são caminhos aprazíveis e de paz. Quanto mais intimamente nos acharmos ligados a Cristo, tanto mais hão de as nossas palavras e ações revelar o poder amorável e transformador de Sua graça. Mensagens aos Jovens, pág. 431.
13 de agosto
Pág. 231
Transformados Pela Contemplação
E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na Sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito. II Cor. 3:18.
A obra de transformação da impiedade para a santidade é contínua. Dia a dia Deus opera para a santificação do homem, e o homem deve cooperar com Ele, desenvolvendo perseverantes esforços para o cultivo de hábitos corretos. Deve acrescentar graça à graça; e assim procedendo num plano de adição, Deus opera por ele num plano de multiplicação. Nosso Salvador está sempre pronto a ouvir e responder à oração do coração contrito, e graça e paz são multiplicadas a Seus fiéis seguidores. Alegremente lhes concede as bênçãos de que necessitam em sua luta contra os males que os cercam.
João e Judas representam aqueles que professam ser seguidores de Cristo. Ambos esses discípulos tiveram as mesmas oportunidades de estudar e seguir o divino Modelo. Ambos estiveram intimamente ligados a Jesus e experimentaram o mesmo privilégio de ouvir-Lhe os ensinos. Ambos possuíam sérios defeitos de caráter; e ambos tiveram acesso à divina graça que transforma o caráter. Mas ao passo que um em humilhação estava aprendendo de Jesus, o outro revelava não ser cumpridor da Palavra, mas ouvinte apenas. Um, morrendo diariamente para o eu e vencendo o pecado, era santificado pela verdade; o outro, resistindo ao poder transformador da graça e condescendendo com desejos egoístas, era levado para a escravidão de Satanás.
Uma transformação de caráter como a que se vê na vida de João é sempre o resultado da comunhão com Cristo. Pode haver marcados defeitos na vida de um indivíduo; contudo, quando ele se torna um verdadeiro discípulo de Cristo, o poder da divina graça transforma-o e santifica-o. Contemplando como num espelho a glória do Senhor, é transformado de glória em glória, até alcançar a semelhança dAquele a quem adora. …
Deus só pode ser honrado pelos que professam crer nEle, quando são conformes à Sua imagem e controlados por Seu Espírito. Então, como testemunhas do Salvador podem tornar conhecido o que a graça divina fez por eles. Atos dos Apóstolos, págs. 532, 558 e 559.
14 de agosto
Pág. 232
Para o Mais Desesperançado
E, finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis. I Ped. 3:8.
Cristo veio ao mundo, a fim de pôr a salvação ao alcance de todos. Na cruz do Calvário, pagou o preço infinito exigido pela redenção do mundo. … Sua missão atingia os pecadores de todas as categorias, de qualquer língua ou nação. … Não desprezava os que dos mais graves erros e delitos se haviam feito culpados; Seu trabalho era desempenhado com especial consideração pelos que mais necessitavam da salvação que viera trazer. Quanto mais urgente reforma um caso pedia, tanto mais profundo era Seu interesse, maior Sua simpatia e mais devotados Seus esforços. Seu amorável coração se comovia até às profundezas, à vista daqueles cuja condição menos esperança oferecia e que mais necessitavam de Sua graça regeneradora. …
Cumpre cultivarmos o espírito que Cristo manifestou em Seu esforço para salvar os que erram. Estes Lhe são tão caros como nós, e podem igualmente tornar-se troféus de vitórias de Sua graça e herdeiros de Seu reino. Mas estão expostos às ciladas de um inimigo astuto, ao perigo e corrupção, e sem a graça salvadora de Cristo, caminham para a ruína certa. Pudéssemos ver isto em sua plena realidade, quanto nosso zelo seria estimulado e nossos esforços redobrados para atingir essas pessoas que estão necessitando de nosso auxílio, orações, simpatia e amor!
Aproximai-vos do grande Coração que arde em amor compassivo, deixando que as torrentes da compaixão divina se vos infiltrem na alma e daí se derramem sobre vossos semelhantes. Tomai por exemplo a terna simpatia e compaixão manifestadas na vida de Jesus, guiando-vos por elas no trato de vossos semelhantes e principalmente de vossos irmãos em Cristo. … Guardai-vos sempre de vos tornardes frios, negligentes, apáticos, propensos a censurar. Não deixeis passar desaproveitada a oportunidade de dizer palavras confortantes que inspirem confiança. Não é possível prever o alcance das palavras boas e amáveis que proferirmos, de qualquer esforço sincero feito para aliviar as cargas aos nossos semelhantes. Certo é, porém, que os errantes só podem ser encaminhados com um espírito de mansidão, bondade e terna simpatia. Testemunhos Seletos, vol. 2, págs. 246-249, 255 e 256.
15 de agosto
Pág. 233
Co-participantes da Natureza de Cristo
Pelas quais Ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que, pela concupiscência, há no mundo. II Ped. 1:4.
Que formosura de caráter resplandecia da vida diária de Cristo! Ele é que deve ser nosso modelo. Há grande obra a fazer, em moldar o caráter segundo a semelhança divina. A graça de Cristo tem de moldar o ser todo, e seu triunfo não será completo antes que o universo celestial testemunhe, no comportamento dos filhos de Deus, habitual ternura de sentimentos, amor semelhante ao de Cristo, e obras santas. Youth’s Instructor, 3 de agosto de 1899.
Cada pessoa deve alcançar uma experiência própria. Ninguém pode depender da experiência ou prática de outrem, para salvação. Cada um de nós precisa familiarizar-se com Cristo para poder representá-Lo devidamente ao mundo. “Pelo Seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo dAquele que nos chamou para a Sua própria glória e virtude.” II Ped. 1:3. Nenhum de nós necessita desculpar seu temperamento irritável, o caráter malformado, o egoísmo, inveja, ciúmes ou qualquer impureza da mente, do corpo ou do espírito. …
Precisamos aprender de Cristo. Precisamos saber o que é Ele para aqueles a quem Ele resgatou. Temos de sentir que pela fé nEle é nosso privilégio ser participantes da natureza divina, escapando assim da corrupção que pela concupiscência há no mundo. Somos então purificados de todo pecado, de todos os defeitos do caráter. Não precisamos conservar nem uma só propensão pecaminosa. …
Como participantes da natureza divina, hereditárias e cultivadas tendências para o mal são eliminadas do caráter, e somos feitos uma força viva para o bem. Sempre aprendendo do divino Mestre, partilhando diariamente de Sua natureza, cooperamos com Deus em vencer as tentações de Satanás. Deus trabalha, e o homem trabalha, para que este possa ser um com Cristo, como Cristo é um com Deus. Então nos assentamos juntamente com Cristo nos lugares celestiais. A mente descansa com paz e segurança em Jesus. … nEle há inesgotável plenitude. …
Deus nos deu toda facilidade, toda graça. Ele nos proveu as riquezas do tesouro celeste, e é nosso privilégio sacar continuamente deste capital. Review and Herald, 24 de abril de 1900.
16 de agosto
Pág. 234
Modela o Caráter
Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; mas, como é santo Aquele que vos chamou, sede vós também santos. I Ped. 1:14 e 15.
O poder transformador da graça de Cristo modela aquele que a si mesmo se dá para o serviço de Deus. Imbuído do Espírito do Redentor, ele está pronto para negar-se, pronto para assumir a cruz, pronto para fazer qualquer sacrifício pelo Mestre. Não pode mais ser indiferente para com as pessoas que perecem em torno de si. Ergue-se acima do serviço para si próprio. Foi feito nova criatura em Cristo, e o servir-se a si mesmo não tem lugar em sua vida. Ele compreende que cada parte de seu ser pertence a Cristo, que o redimiu da escravidão do pecado; que todo momento de seu futuro foi comprado com o precioso sangue do Unigênito Filho de Deus. Testimonies, vol. 7, págs. 9 e 10.
Cristo é o nosso modelo, e aqueles que O seguem não andarão em trevas; pois não buscarão o próprio prazer. Glorificar a Deus será o contínuo objetivo de sua vida. Cristo representou o caráter de Deus perante o mundo. O Senhor Jesus dirigiu de tal modo Sua vida, que os homens foram compelidos a reconhecer que Ele fizera tudo bem. O Redentor do mundo era a luz do mundo; pois Seu caráter era irrepreensível. Se bem que fosse o Filho unigênito de Deus, e herdeiro de todas as coisas no Céu e na Terra, não deixou um exemplo de indolência consigo mesmo. …
Cristo nunca lisonjeava pessoa alguma. Jamais enganava ou defraudava, nunca mudava Seu rumo de reta justiça a fim de obter favor ou aplausos. Exprimia sempre a verdade. A lei da benevolência estava em Seus lábios, e não havia engano em Sua boca. Compare o instrumento humano a própria vida com a de Cristo e, mediante a graça que Ele comunica aos que O tornam seu Salvador pessoal, atinja a norma da justiça. … Os que seguem a Cristo olharão sempre à lei perfeita da liberdade, e pela graça a ele dada por Cristo, moldarão o caráter segundo os requisitos divinos. Youth’s Instructor, 18 de outubro de 1894.
17 de agosto
Pág. 235
Revelada Pelo Amor
Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como Eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois Meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros. João 13:34 e 35.
A áurea cadeia do amor, ligando o coração dos crentes em unidade, em laços de companheirismo e amor, e em unidade com Cristo e o Pai, torna perfeita a ligação e dá ao mundo um testemunho do poder do cristianismo, que não pode ser contestado. …
Satanás compreende o poder de tal procedimento como testemunha ao mundo em favor do que a graça, pode fazer em transformar o caráter. … Ele… arranjará todo ardil possível para quebrar essa cadeia de ouro que liga coração a coração entre os que crêem na verdade e os prende em íntima união com o Pai e o Filho. Carta 110, 1893.
Os que nunca experimentaram o amor terno e cativante de Cristo não podem guiar outros à fonte da vida. Seu amor no coração é um poder que constrange e que leva os homens a revelarem-nO na conversação, no espírito misericordioso e terno, no reerguimento da vida daqueles com quem se associam. …
No coração renovado pela graça divina, o amor é o princípio que regula a ação. Ele modifica o caráter, governa os impulsos, controla as paixões e enobrece as afeições. Este amor, acariciado na alma, ameniza a vida e derrama influência enobrecedora ao redor. Atos dos Apóstolos, págs. 550 e 551.
Aquele que amar supremamente a Deus e ao próximo como a si mesmo, trabalhará com a constante compreensão de que é um espetáculo ao mundo, aos anjos e aos homens. Tornando a vontade de Deus sua própria vontade, revelará na própria vida o poder transformador da graça de Cristo. Em todas as circunstâncias da vida, tomará como guia o exemplo de Cristo.
Todo fiel e abnegado obreiro de Deus está disposto a gastar e deixar-se gastar por amor dos outros. … Mediante diligentes, refletidos esforços para ajudar onde é necessário o auxílio, o verdadeiro cristão mostra seu amor para com Deus e seus semelhantes. Pode perder a vida no serviço. Mas quando Cristo vier buscar Suas jóias para Si, tornará a achá-la. Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 86.
18 de agosto
Pág. 236
Atmosfera Vivificante
Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do Seu conhecimento. Porque nós somos para com Deus o bom perfume de Cristo, tanto nos que são salvos como nos que se perdem. II Cor. 2:14 e 15.
No dom incomparável de Seu Filho, Deus envolveu o mundo todo numa atmosfera de graça, tão real como o ar que circula ao redor do globo. Todos os que respirarem esta atmosfera vivificante hão de viver e crescer até à estatura completa de homens e mulheres em Cristo Jesus. Caminho a Cristo, pág. 68.
Toda a beleza da arte não pode ser comparada à do temperamento e caráter que devem ser revelados nos representantes de Cristo. A atmosfera de graça que circunda a alma do crente, o Espírito Santo que opera na mente e no coração, é que o faz um cheiro de vida para vida, e faculta a Deus o abençoar Sua obra. Parábolas de Jesus, pág. 298.
A transformação do caráter deve ser perante o mundo, o testemunho do amor de Cristo no coração. O Senhor espera que Seu povo manifeste que o poder redentor da graça pode operar sobre o caráter faltoso, e fazer com que ele se desenvolva em simetria, sendo abundantemente frutífero. …
Quando a graça de Deus reinar no interior, a alma será circundada por uma atmosfera de fé, ânimo e amor cristão, atmosfera revigoradora para a vida espiritual de todos os que a respiram. … Os que são humildes de coração serão usados pelo Senhor para alcançar almas de quem o pastor ordenado não se pode aproximar. Serão impulsionados a proferir palavras que revelam a salvadora graça de Cristo.
E, beneficiando aos outros, serão eles próprios abençoados. Deus nos dá oportunidade de comunicar graça, para que nos possa encher novamente de mais graça. A esperança e a fé se robustecerão à medida que o instrumento de Deus opera com os talentos e os recursos fornecidos por Ele. Terá um agente divino a cooperar com ele. Testemunhos Seletos, vol. 2, págs. 381 e 382.
Santa influência há de irradiar para o mundo, procedente dos que são santificados pela verdade. A Terra há de ser circundada de uma atmosfera de graça. O Espírito Santo há de operar em corações humanos, revelando aos homens as coisas de Deus. Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 305.
19 de agosto
Pág. 237
Espera Nossa Solicitação
Pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa.  João 16:24.
A oração é ordenada pelo Céu como meio de alcançar êxito no conflito com o pecado e no desenvolvimento do caráter cristão. As influências divinas que vêm em resposta à oração da fé produzirão na alma do suplicante tudo o que ele pleiteia. Podemos pedir o perdão do pecado, o Espírito Santo, a natureza cristã, sabedoria e fortaleza para Sua obra, todos os dons, enfim, que Ele prometeu, e a promessa é: “Recebereis.” Atos dos Apóstolos, pág. 564.
Jesus é nosso ajudador; nEle e por meio dEle precisamos vencer. … A graça de Cristo espera que a soliciteis. Ele vos dará graça e força à medida que delas necessiteis, uma vez que Lhas peçais. … A religião de Cristo sujeitará e restringirá toda paixão profana, estimulará à energia, à disciplina e à operosidade mesmo em assuntos simples, na vida diária, levando-nos a aprender a economia, o tato, a abnegação, e a suportar mesmo privações sem murmurar. O Espírito de Cristo no coração revelar-se-á no caráter, desenvolverá traços e faculdades nobres. “A Minha graça te basta” (II Cor. 12:9), diz Cristo. Carta 25, 1882.
Fazei todos os esforços para conservar aberta a comunhão entre Jesus e vossa própria alma. … Temos que orar em família; e sobretudo não devemos negligenciar a oração secreta, pois ela é a vida da alma. É impossível a alma prosperar enquanto é negligenciada a oração. A oração familiar e a oração pública não bastam. Em solidão, abra-se a alma às vistas perscrutadoras de Deus. A oração secreta só deve ser ouvida por Ele – o Deus que ouve as orações. Nenhum ouvido curioso deve partilhar dessas petições em que a alma assim depõe o seu fardo. Na oração secreta a alma está livre das influências do ambiente, livre da agitação. … Pela fé calma e singela a alma entretém comunhão com Deus e absorve raios de luz divina que a devem fortalecer e suster no conflito contra Satanás. …
Orai em vosso aposento particular; e enquanto seguis vossos afazeres diários, elevai muitas vezes o coração a Deus. Era assim que Enoque andava com Deus. Essas orações silenciosas sobem para o trono da graça qual precioso incenso. Satanás não pode vencer aquele cujo coração deste modo se firma em Deus. Caminho a Cristo, págs. 98 e 99.
20 de agosto
Pág. 238
Disciplina e Depura
Bem-aventurado é o homem a quem Deus disciplina; não desprezes, pois, a disciplina do Todo-Poderoso. Jó 5:17.
As provas e obstáculos são os métodos de disciplina escolhidos pelo Senhor e as condições de bom êxito que nos apresenta. … Vê que alguns têm faculdades e possibilidades que, bem dirigidas, podiam ser empregadas no avanço de Sua obra. Em Sua providência, Deus colocou estas pessoas em diferentes situações e variadas circunstâncias a fim de que possam descobrir, em seu caráter, defeitos que a eles próprios estavam ocultos. Dá-lhes oportunidade de corrigirem tais defeitos e de se tornarem aptos para O servir. …
O fato de sermos chamados a suportar a prova mostra que o Senhor Jesus vê em nós alguma coisa de precioso que deseja desenvolver. Se nada visse em nós que pudesse glorificar Seu nome, não desperdiçaria tempo a depurar-nos. Não lança pedras sem valor na Sua fornalha. É o minério precioso que Ele depura. O ferreiro põe o ferro e aço no fogo, a fim de provar que qualidade de metais são. O Senhor permite que Seus eleitos sejam postos na fornalha da aflição para lhes provar a têmpera e ver se podem ser formados para a Sua obra. A Ciência do Bom Viver, pág. 471.
Talvez pareça que devemos estudar o próprio coração e ajustar nossas ações por alguma norma nossa mesmo; não é esse o caso, porém. Isso não realizaria senão deformidade em vez de reforma. A obra deve começar no coração, e então o espírito, as palavras, a expressão do semblante e as ações da vida, tornarão manifesto haver-se realizado uma mudança. Conhecendo a Cristo pela graça por Ele abundantemente derramada, somos transformados. … Com humildade, corrigiremos toda falta e defeito de caráter; por estar Cristo habitando no coração, somos adaptados para a família celestial. The Youth’s Instructor, 31 de agosto de 1893.
O cristão não deve manter seus hábitos pecaminosos e nutrir seus defeitos de caráter. … Seja qual for a natureza de vossos defeitos, o Espírito do Senhor vos habilitará a discerni-los, e ser-vos-á dada graça por meio da qual eles sejam vencidos. Manuscrito 51, sem data.
21 de agosto
Pág. 239
Sempre Para Cima
Ora, como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nEle. Col. 2:6.
Isto significa que tendes de estudar a vida de Cristo. Tendes de estudá-la com tanto mais diligência do que estudais os ramos comuns do saber, quanto os interesses eternos são mais importantes do que as atividades temporais, terrenas. Se apreciais o valor e o caráter sagrado das coisas eternas, empregareis vossos pensamentos mais perspicazes, vossas melhores energias, para a solução do problema que envolve vosso bem-estar eterno; pois qualquer outro interesse se reduz a uma insignificância em comparação com aquele.
Tendes o Modelo: Cristo Jesus; segui os Seus passos. Fundamentos da Educação Cristã, pág. 303.
“Acrescentai à vossa fé a virtude.” II Ped. 1:5. Não há nenhuma promessa àquele que é retrógrado. Em seu testemunho, o apóstolo visa estimular os crentes ao adiantamento em graça e santidade. Eles já professam viver a verdade, têm certo conhecimento da fé preciosa, foram feitos participantes da natureza divina. Se aí se detêm, todavia, perdem a graça recebida. …
A verdade é um princípio ativo, atuante, moldando o coração e a vida de maneira que haja constante ascensão. … Em todo degrau a subir, a vontade adquire nova fonte de ação. O tônus moral vai-se tornando mais como a mente e o caráter de Cristo. O cristão progressivo possui graça e amor que excedem ao conhecimento, pois a visão divina do caráter de Cristo apodera-se profundamente de seus afetos. A glória de Deus, revelada no topo da escada, só pode ser apreciada pelo que a vai galgando progressivamente, que sempre é atraído para mais alto, a mais nobres objetivos revelados por Cristo. Manuscrito 13, 1884.
Os passos rumo ao Céu devem ser dados um de cada vez; cada passo para a frente fortalece-nos para o seguinte. O poder transformador da graça de Deus sobre o coração humano é obra que somente poucos compreendem, porque são demasiado indolentes para fazer o necessário esforço. …
Está além do poder do homem conceber as altas e nobres possibilidades dentro do seu alcance, se combinar o esforço humano com a graça de Deus, que é a Fonte de toda sabedoria e poder. E há para além um eterno peso de glória. Testimonies, vol. 4, págs. 444-446.
22 de agosto
Pág. 240
Graça Suficiente
Então, Ele me disse: A Minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. II Cor. 12:9.
“Porventura, sendo tu pequeno aos teus olhos, não foste por cabeça das tribos de Israel? I Sam. 15:17. Aqui Samuel mostra a razão por que foi Saul indicado para o trono de Israel. Ele tinha humilde opinião de sua própria capacidade, e estava disposto a ser instruído. Quando a escolha divina recaiu sobre ele, era deficiente em conhecimento e em experiência, e tinha, embora com muitas qualidades boas, sérios defeitos de caráter. … Mas se ele permanecesse humilde, procurando constantemente ser guiados pela sabedoria divina… estaria capacitado a desempenhar os deveres de sua alta posição com sucesso e honra. Sob a influência da divina graça, toda boa qualidade ganharia força, ao passo que os maus traços firmemente perderiam o seu poder.
Esta é a obra que o Senhor propõe fazer por todos que a Ele se consagram. … A todos que desejarem receber instrução Ele comunicará graça e sabedoria. … Revelar-lhes-á seus defeitos de caráter, e a todos que buscam o Seu auxílio Ele conferirá força para que corrijam os seus erros. Seja qual for o pecado que assedia o homem, seja qual for a paixão amarga ou maléfica que esteja procurando predominar, ele pode vencer, se vigiar e contra ela guerrear no nome e na força do Ajudador de Israel. Os filhos de Deus devem cultivar um agudo senso do pecado. … Um dos mais bem-sucedidos artifícios de Satanás é levar os homens a cometer pecados leves, ter a mente cega para o perigo de pequenas concessões, pequenos afastamentos dos claramente afirmados requisitos de Deus. Muitos que recuariam horrorizados ante alguma grande transgressão, são levados a considerar o pecado em pequenas coisas como de nenhuma conseqüência. Mas esses pequenos pecados devoram a vida de piedade da alma. Os pés que entram na trilha que diverge do reto caminho estão se inclinando para o caminho largo cujo fim é a morte. …
Seja qual for a posição em que Deus nos haja colocado, sejam quais forem nossas responsabilidades ou nossos perigos, devemos lembrar-nos de que Ele Se empenhou em conceder graça necessária ao que a busca com fervor. Os que se sentem insuficientes para a sua posição, e contudo aceitam-na porque Deus lhes ordena, irão de força em força se confiarem em Seu poder e sabedoria. Signs of the Times, 7 de setembro de 1882.
23 de agosto
Pág. 241
Enquanto Dura a Graça
Continue o injusto fazendo injustiça, continue o imundo ainda sendo imundo; o justo continue na prática da justiça, e o santo continue a santificar-se. Apoc. 22:11.
Todas as coisas que o homem desfruta lhe advêm da graça de Deus. Ele é o grande e bondoso Despenseiro de todos os benefícios. Seu amor se revela nas abundantes providências que tomou para o homem. Ele nos concede um tempo de graça em que nos cumpre formar o caráter para a eternidade. Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 36.
Cremos sem nenhuma dúvida que Cristo está para vir em breve. Isto não é uma fábula para nós; é uma realidade. … Quando Ele vier, não nos há de purificar de nossos pecados, remover de nós os defeitos que há em nosso caráter, ou curar-nos das fraquezas de nosso gênio e disposição. Se acaso esta obra houver de ser efetuada em nós, sê-lo-á totalmente antes daquela ocasião. Quando o Senhor vier, os que são santos serão santos ainda. Os que houverem conservado o corpo e o espírito em santidade, em santificação e honra, receberão então o toque final da imortalidade. Mas os que são injustos, não santificados e sujos, assim permanecerão para sempre. Nenhuma obra se fará então por eles para lhes tirar os defeitos, e dar-lhes um caráter santo. Então o Refinador não Se assentará para prosseguir em Seu processo de purificação, e para remover-lhes os pecados e a corrupção. Tudo isto deve ser feito nestas horas da graça. É agora que esta obra deve ser feita por nós. Testemunhos Seletos, vol. 1, págs. 181 e 182.
Durante o tempo da graça de Deus, esta é oferecida a toda a humanidade. Mas, se os homens desperdiçam as oportunidades na satisfação própria, afastam-se da vida eterna. Não lhes será concedida nova oportunidade. Por sua própria escolha cavaram entre eles e Deus um abismo intransponível. Parábolas de Jesus, pág. 260.
Muitos estão enganando a si mesmos por pensar que o caráter será transformado na vinda de Cristo, mas não haverá conversão de coração em Seu aparecimento. Temos que nos arrepender de nossos defeitos de caráter aqui, e pela graça de Cristo precisamos vencê-los enquanto dura a graça. Este é o lugar para nos prepararmos para a família do Alto. O Lar Adventista, pág. 319.
A graça está quase no fim. … Preparai-vos! Preparai-vos! Trabalhai enquanto é dia, pois a noite vem, quando ninguém pode trabalhar. Testimonies, vol. 2, pág. 401.
24 de agosto
Pág. 242
O Galardão
E eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras.  Apoc. 22:12.
Em Sua providência divina, por Seu imerecido favor, o Senhor ordenou que as boas obras fossem recompensadas. Somos aceitos unicamente pelos méritos de Cristo; e os atos de misericórdia, os feitos de caridade que praticamos, são frutos da fé; e tornam-se uma bênção para nós; pois os homens serão recompensados segundo as suas obras. É a fragrância dos méritos de Cristo que torna as nossas boas obras aceitáveis a Deus, e é a graça que nos habilita a fazer as boas obras pelas quais somos recompensados. Nossas obras não possuem méritos em si mesmas ou de si mesmas. … Não merecemos agradecimentos da parte de Deus. Fizemos apenas o que era nosso dever fazer, e nossas obras não podiam haver sido praticadas nas forças de nossa própria natureza pecaminosa. Review and Herald, 29 de janeiro de 1895.
Devemos… acrescentar a todas as nossas obras a luz e a graça de Cristo. Precisamos apossar-nos de Cristo e a Ele apegar-nos até que em nós se manifeste o poder transformador da Sua graça: Se quisermos refletir o caráter divino, precisamos ter fé em Cristo. … A fé na Palavra de Deus e o poder de Cristo para transformar a vida habilitarão o crente para realizar as Suas obras. Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 426.
Cristo confia a Seus servos “Seus bens” – alguma coisa que deve ser usada para Ele. Dá “a cada um sua obra”. … Tão certo como nos está preparado um lugar nas mansões celestes, há também um lugar designado aqui na Terra, onde devemos trabalhar para Deus.
Cristo pagou nosso salário, Seu próprio sangue e sofrimento, para assegurar nosso serviço voluntário. Veio ao nosso mundo para dar um exemplo de como devemos trabalhar, e que espírito devemos introduzir em nossa labuta. Deseja que estudemos como melhor promover Sua obra e glorificar Seu nome no mundo. Parábolas de Jesus, págs. 326 e 327, 330 e 331.
A santificação da alma pela operação do Espírito Santo é a implantação da natureza de Cristo na humanidade. A religião do evangelho é Cristo na vida – um princípio vivo e atuante. É a graça de Cristo revelada no caráter e expressa em boas obras. Parábolas de Jesus, pág. 384.
25 de agosto
Pág. 243
Para o Homem Todo
O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. I Tess. 5:23.
A santificação apresentada nas Escrituras compreende o ser inteiro: espírito, alma e corpo. … Assim se ordena aos cristãos que apresentem o corpo “em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus”. Rom. 12:1. A fim de fazerem isto, todas as faculdades devem ser conservadas na melhor condição possível. Todo uso ou costume que enfraquece a força física ou mental, inabilita o homem para o serviço de seu Criador. … Disse Cristo: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração.” Os que amam a Deus de todo o coração, desejarão prestar-Lhe o melhor serviço de sua vida, e estarão constantemente procurando pôr toda faculdade do ser em harmonia com as leis que os tornarão aptos a fazer a Sua vontade. Não aviltarão nem mancharão, pela condescendência com o apetite ou paixões, a oferta que apresentam a seu Pai celestial. O Grande Conflito, págs. 473 e 474.
Deus gostaria que compreendêssemos que Ele tem direito à mente, alma, corpo e espírito – a tudo que possuímos. Somos Seus pela criação e pela redenção. Como nosso Criador, Ele requer nosso inteiro serviço. Como nosso Redentor, tem uma reivindicação tanto de amor como de direito – uma reivindicação de amor sem paralelo. … Nosso corpo, nossa alma, nossa vida, pertencem-Lhe, não apenas porque são livre dom de Sua parte, mas porque Ele nos supre constantemente com Seus benefícios, e dá-nos força para usarmos nossas faculdades. …
Não daremos, pois, a Cristo, aquilo por cuja redenção Ele morreu? Se o fizerdes, Ele ativará vossa consciência, renovará vosso coração, santificará vossas afeições, purificará vossos pensamentos, e porá todas as vossas faculdades em serviço para Ele. Cada motivo, cada pensamento, será levado cativo a Jesus Cristo.
Os que são filhos de Deus representá-Lo-ão no caráter. Suas obras serão perfumadas pela infinita ternura, compaixão, amor e pureza do Filho de Deus. E quanto mais completa é a entrega da mente e do corpo ao Espírito Santo, maior será a fragrância de nossa oferta a Ele. SDA Bible Commentary, vol. 7, pág. 909.
26 de agosto
Pág. 244
À Imagem de Deus
E vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem dAquele que o criou. Col. 3:10.
Quando Adão saiu das mãos do Criador, trazia ele em sua natureza física, intelectual e espiritual, a semelhança de seu Criador. …
Com o pecado a semelhança divina ficou obscurecida, sendo quase que totalmente apagada. Enfraqueceu-se a capacidade física do homem e sua capacidade mental diminuiu; ofuscou-se-lhe a visão espiritual. Tornou-se sujeito à morte. Todavia, o ser humano não foi deixado sem esperança. Por infinito amor e misericórdia foi concebido o plano da salvação, concedendo-se um tempo de graça. Restaurar no homem a imagem de seu Autor, levá-lo de novo à perfeição em que fora criado, promover o desenvolvimento do corpo, espírito e alma para que se pudesse realizar o propósito divino da sua criação – tal deveria ser a obra da redenção. Educação, págs. 15 e 16.
Embora a imagem moral de Deus estivesse quase esquecida pelo pecado de Adão, pelos méritos e poder de Cristo ela pôde ser renovada. O homem pode permanecer com a imagem moral de Deus em seu caráter, pois Jesus lho concederá.
Foi coisa maravilhosa para Deus criar o homem, fazer a mente. A glória de Deus deve ser revelada na criação do homem à imagem de Deus e em sua redenção. Uma pessoa é de mais valor que um mundo. … O Senhor Jesus Cristo é o Autor de nosso ser, e é também o Autor de nossa redenção, e todo o que quiser entrar no reino de Deus adquirirá um caráter que é uma réplica do caráter de Deus. SDA Bible Commentary, vol. 6, págs. 1.087 e 1.105.
O Senhor, mediante precisas e específicas verdades para estes últimos dias, está tirando do mundo um povo e purificando-o para Si. Orgulho, e modas não saudáveis, o amor à ostentação e à aprovação – tudo tem de ser deixado com o mundo se queremos ser renovados no conhecimento segundo a imagem dAquele que nos criou. Testimonies, vol. 3, pág. 52.
Pela transformadora influência de Sua graça, a imagem de Deus se reproduz no discípulo; torna-se uma nova criatura. O Desejado de Todas as Nações, pág. 391.
É o Espírito Santo, o Confortador, que Jesus disse enviaria ao mundo, que muda o nosso caráter à imagem de Cristo; e quando isto é realizado, refletimos, como num espelho, a glória do Senhor. SDA Bible Commentary, vol. 6, pág. 1.097.
27 de agosto
Pág. 245
Representantes de Cristo
Vós sois as Minhas testemunhas, diz o Senhor, o Meu servo a quem escolhi. Isa. 43:10.
A vida que Cristo viveu neste mundo podem também viver os homens e mulheres, por meio do Seu poder e sob Suas instruções. Em seu conflito com Satanás podem eles receber todo auxílio que Cristo tinha. …
A vida dos professos cristãos que não vivem a vida de Cristo é um escárnio para a religião. Todo aquele cujo nome está registrado no livro da igreja, está sob a obrigação de representar a Cristo, revelando o adorno interior de um espírito manso e quieto. Deve ser testemunha Sua, tornando conhecidas as vantagens de andar e trabalhar segundo o exemplo de Cristo. A verdade para este tempo deve aparecer em seu poder na vida dos que crêem nela e ser comunicada ao mundo. Os crentes devem apresentar na própria vida o seu poder de santificar e enobrecer. … Devem mostrar o poder da graça para cuja concessão aos homens Cristo morreu. … Devem ser homens de fé, homens de ânimo, homens de alma sã que, sem questionar, confiem em Deus e em Suas promessas. …
Não deve haver pretensão na vida dos que têm mensagens tão sagradas e solenes como as que fomos chamados a proclamar. O mundo está observando os adventistas do sétimo dia porque sabe alguma coisa da sua profissão de fé e da elevada norma que adotam; e quando vê os que não vivem à altura de sua profissão, aponta-os com escárnio.
Quem ama a Jesus há de pôr tudo que há em sua vida em harmonia com a vontade dEle. … Pela graça de Deus acham-se capacitados para guardar incontaminada sua pureza de princípios. Santos anjos estão bem junto ao seu lado, e Cristo é revelado em sua firme adesão à verdade. São soldados de Cristo, sempre prontos para qualquer obra, e dando, como testemunhas fiéis, testemunho decidido em favor da verdade. Demonstram que existe um poder espiritual que habilita homens e mulheres a não se afastarem uma polegada da verdade e justiça, mesmo que em troca se lhes ofereçam todos os dons de que são capazes os homens. Esses, onde quer que estejam, serão honrados pelo Céu, porque conformaram a vida com a vontade de Deus, não lhes importando os sacrifícios que fossem chamados a fazer. Testemunhos Seletos, págs. 291 e 292.
28 de agosto
Pág. 246
Cada dia, em Toda a Parte
Reconhece-O em todos os teus caminhos. Prov. 3:6.
A religião da Bíblia não é uma roupa que podemos pôr e tirar a nosso gosto. Ela é uma influência envolvente, que nos leva a ser pacientes, abnegados seguidores de Cristo, fazendo como Ele fez, andando como Ele andou. …
Se ninguém jamais viesse ao vosso conhecimento que necessitasse vossa simpatia, palavras de compaixão e piedade, então estaríeis sem culpa diante de Deus por deixar de exercitar esses dons preciosos; mas todo seguidor de Cristo encontrará oportunidade de mostrar bondade cristã e amor; e assim fazendo provará que é um possuidor da religião de Jesus Cristo.
Esta religião nos ensina a mostrar paciência e tolerância quando postos em lugares onde recebemos tratamento rude e injusto. … “Não pagando o mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo, pois para isto mesmo fostes chamados, a fim de receberdes bênção por herança.” I Ped. 3:9. … Quando Cristo era injuriado, não revidava. … Sua religião trazia consigo um espírito manso e quieto. …
Há constante necessidade de paciência, bondade, abnegação e altruísmo na prática da religião da Bíblia. Mas a Palavra de Deus é feita um princípio permanente em nossa vida, tudo que tivermos de fazer, cada palavra, cada ato mesmo que trivial, revelará que somos sujeitos a Jesus Cristo. … Se a Palavra de Deus é recebida no coração, esvaziará a alma da auto-suficiência e presunção. Nossa vida será um poder para o bem, porque o Espírito Santo encherá nossa mente com as coisas de Deus. …
Por nós mesmos não podemos nem obter e nem praticar a religião de Cristo, pois o nosso coração é enganoso acima de todas as coisas; mas Jesus… nos mostrou como podemos ser purificados do pecado. “Minha graça te basta” (II Cor. 12:9), Ele diz. … Olhando para Jesus, autor e consumador de nossa fé, captaremos a luz de Seu rosto, refletiremos Sua imagem, e cresceremos até a estatura plena de homens e mulheres em Cristo Jesus. Nossa religião será atrativa, porque possuirá a fragrância da justiça de Cristo. Seremos felizes; pois nossa comida e bebida espiritual serão para nós justiça, paz e alegria. Review and Herald, 4 de maio de 1897.
29 de agosto
Pág. 247
Uma Obra de Reforma
Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas. Todo vale será aterrado, e nivelados todos os montes e outeiros; os caminhos tortuosos serão retificados, e os escabrosos, aplanados. Luc. 3:4 e 5.
A obra de reforma aqui exposta por João – o purificar o coração, a mente e a alma – é grandemente necessária por parte de muitos que professam hoje ter fé em Cristo. Práticas errôneas toleradas necessitam ser afastadas; caminhos tortuosos precisam ser endireitados, e aplainados os caminhos escabrosos. Montanhas e montes da estima própria e do orgulho devem ser nivelados. Há necessidade de produzir “frutos dignos de arrependimento”. Mat. 3:8. Quando esta obra for feita na experiência do crente povo de Deus, “toda carne verá a salvação de Deus”. Luc. 3:6. “Por seus frutos os conhecereis” (Mat. 7:16), Cristo disse. …
O fato de termos o nome nos livros da igreja não nos assegura a entrada no reino do Céu. Deus pergunta: Tendes usado vossas oportunidades para o serviço e para o desenvolvimento do caráter cristão? Tendes negociado fielmente com os bens de Deus? Conhecendo a vontade de Deus a vosso respeito, tendes a ela obedecido? Haveis procurado beneficiar e abençoar os que necessitam auxílio e encorajamento? …
Não há nenhum ser humano no mundo que não produz fruto de alguma espécie, ou bom ou mau; e Cristo tem tornado possível a cada pessoa produzir o mais precioso fruto. Obediência às reivindicações de Deus, submissão à vontade de Cristo, produzirão na vida os preciosos frutos da justiça. Os habitantes deste mundo são caros à família de Deus. … Ele deu o mais rico dom que o Céu podia conceder, a fim de que os homens e mulheres pudessem voltar-se de sua rebelião à lei de Deus, e aceitar no coração e na vida os princípios do Céu. Se os homens reconhecessem o dom, e aceitassem o Seu sacrifício, suas transgressões seriam perdoadas, e a graça de Deus ser-lhes-ia concedida para ajudá-los a produzir na vida os preciosos frutos da santidade.
“Toda árvore boa produz bons frutos.” Mat. 7:17. Temos de representar diante do mundo princípios puros, ambições santas, nobres aspirações, que nos distinguirão de todas as outras pessoas, tornando-nos nação separada, povo peculiar. Review and Herald, 22 de abril de 1909.
30 de agosto
Pág. 248
Preparar Para o Céu
Todo aquele que Me confessar diante dos homens, também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus. Luc. 12:8.
O pensamento de que Deus pode tomar um pobre, pecaminoso, infeliz ser humano, e então transformá-lo pela graça, para que possa ser herdeiro de Deus e co-herdeiro de Cristo, é demasiado grande para nossa compreensão. … Cristo toma sobre Si os pecados do transgressor, e imputa-lhe Sua justiça, e por sua graça transformadora fá-lo capaz de associar-se com os anjos e comungar com Deus. The Youth’s Instructor, 19 de janeiro de 1893.
A enobrecedora influência da graça de Deus muda a disposição natural do homem. O Céu não seria um lugar desejável à mente carnal; seu coração natural, não santificado, não sentiria nenhuma atração para esse puro e santo lugar; e se lhes fosse possível ali entrar, nada encontrariam que lhes fosse afim. As tendências que controlam o coração natural devem ser subjugadas pela graça de Cristo, antes que o homem caído esteja em condições de entrar no Céu, e partilhar da comunhão com os anjos puros e santos. Quando o homem morre para o pecado, e passa a viver nova vida em Cristo, divino amor enche-lhe o coração; seu entendimento é santificado; ele bebe da inesgotável fonte de alegria e conhecimento; e brilha em seu caminho a luz de um eterno dia, pois com ele está continuamente a luz da vida. Atos dos Apóstolos, pág. 273.
Deus deseja que o plano do Céu seja levado avante, e que a divina ordem e harmonia celestiais prevaleçam em cada família, em cada igreja, em cada instituição. Tivesse este amor fermentado a sociedade, poderíamos ver a manifestação de nobres princípios em refinamento e cortesia cristãs, e em amor cristão para com a propriedade do sangue de Cristo. Transformação espiritual seria vista em todas as nossas famílias, em nossas instituições, em nossas igrejas. Quando esta transformação ocorrer, esses elementos tornar-se-ão instrumentos pelos quais Deus concederá luz do Céu ao mundo, e assim, mediante divina disciplina e preparo, habilitará a homens e mulheres para a sociedade do Céu.
Jesus foi preparar mansões para os que se estão preparando mediante Seu amor e graça, para as habitações de bem-aventurança. Testimonies, vol. 8, pág. 140.
31 de agosto
Pág. 249
Anelando Pelo Céu
A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo! Sal. 84:2.
Oh, que os grandes interesses do mundo fossem apreciados! Por que será que os homens são tão indiferentes a respeito da salvação da alma, quando esta foi adquirida por tão elevado preço pelo Filho de Deus?
O coração do homem pode ser habitação do Espírito Santo. Pode a paz de Cristo, que ultrapassa o entendimento, pousar em vosso coração, e o transformador poder de Sua graça atuar em vossa vida, habilitando-vos para as cortes de glória. Se, porém, cérebro, nervo e músculo são todos empregados no serviço do próprio eu, não estais fazendo de Deus e do Céu a primeira consideração de vossa vida. …
Se os olhos forem bons [Mat. 6:22], se forem dirigidos para o Céu, a luz celeste encherá a vida, e as coisas terrenas se apresentarão insignificantes e indesejáveis. Mudar-se-á o desígnio do coração e será atendida a advertência de Jesus. … Vossos pensamentos se fixarão nas grandes recompensas da eternidade. Todos os vossos planos se farão com vistas à vida futura e imortal. … A religião bíblica se entretecerá em vossa vida diária. Review and Herald, 24 de janeiro de 1888.
Alguns que professam ter a verdadeira religião lamentavelmente negligenciam o Livro-guia dado por Deus para orientar no caminho do Céu. Eles podem ler a Bíblia, mas a mera leitura da Palavra de Deus, como se lessem palavras escritas pela pena humana, dará apenas um conhecimento superficial. …
Se não recebermos a religião de Cristo, nutrindo-nos da Palavra de Deus, não teremos direito à entrada na cidade de Deus. Havendo vivido de alimento terreno, tendo educado nossos gostos a amarem as coisas mundanas, não estaríamos aptos para as cortes celestes; não poderíamos apreciar a corrente pura, celestial que ali circula. As vozes dos anjos e a música de suas harpas não nos satisfariam. A ciência do Céu seria qual enigma para nosso espírito. Precisamos ter fome e sede da justiça de Cristo; necessitamos ser moldados e afeiçoados pela transformadora influência de Sua graça, para que estejamos aptos para a sociedade dos anjos. Review and Herald, 4 de maio de 1897.
Para que nos sintamos como que em casa, no Céu, precisamos agasalhar o Céu em nosso coração aqui. Testimonies, vol. 4, pág. 442.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 08 - Agosto, Ligado na Videira, Meditação Matinal 2017 e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Faça um comentário! Isso é muito importante para nós!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s